Nestes tempos de recolha, a Interferência apresenta um conjunto de formações, de ensino à distância, para vos ajudar a cultivar as ideias.

Em baixo poderás encontrar mais informações sobre quais os cursos com inscrições abertas para o próximo mês assim como mais mais informações relativas aos horários, preços e os formadores.

AULAS A DECORRER!! 
novas inscrições em Agosto – arranque lectivo em Setembro

mais info sobre aulas particulares ou novas datas:
 geral@interferencia.pt

 

 

DESCRIÇÃO DOS CURSOS

Estás em casa fechado cheio de ideias mas sem saber como as pôr em prática? 

Os Cursos Interferência serão online, em formato de ensino à distância, com grupos pequenos para promover um ensino mais próximo e individualizado. Temos novas formações, e formadores, para todos os gostos, desde a composição à electrónica, passando pela história da música ou produção áudio. Vem com a vontade e nós dar-te-emos as ferramentas 

Novos tempos, novos palcos, novas necessidades de comunicação.

Exige-se, cada vez mais que o artísta seja multifacetado.
No sentido de promover uma adequada e eficiente adaptação a estes tempos, a INTERFÊRENCIA criou um conjunto de pequenos cursos que visam
dar ferramentas ao artista para que este se torne mais autónomo e conectado às novas tecnologias.

Tens uma comichão que não te deixa ficar no sofá durante muito tempo?
Por norma aparece nos tempos livres? Naqueles momentos em que estás a ver uns vídeos de gatinhos? É demasiado tempo livre, não é? Essa comichão espalha-se pelo corpo?
Nós temos a solução para isso! As Oficinas Acirrantes são momentos pedagógicos pontuais sobre variados temas e abordagens artísticas, de uma forma prática.

AULAS A DECORRER!! 
novas inscrições em Agosto – arranque lectivo em Setembro

mais info sobre aulas particulares ou novas datas:
 geral@interferencia.pt

FORMADORES

Manuel Brásio
Composição
Formação Musical

Músico e criativo ligado à composição e sound design para concerto, teatro, dança, e cinema, baterista e percussionista freelancer; professor e formador nas áreas da criatividade musical, sócio sobrevivente da AISCA, sócio fundador e coordenador de actividades da Interferência juntamente com José Tiago Baptista; colabora ainda no projecto FabLab Porto de João Barros e na equipa da Digitópia/Casa da Música. Licenciado em Composição na ESMAE; Mestre em Multimédia: Música Interactiva e Design de Som pela FEUP; Compositor editado pelo Mic.pt; colabora frequentemente com o Teatro do Montemuro; escreveu “Bom dia Sophia” para oboé solo, uma encomenda da RTP/ANTENA2 para o Prémio Jovens Músicos 2018; Foi ainda director artístico, compositor e intérprete de SUPRAHUMAN obra em digressão da Interferência em 2019 com o apoio da DGARTES, Centro Nacional de Cultura, IPDJ e Antena 2.

Mais info: www.manuelbrasio.xyz

Ricardo M. Vieira
Electrónica + Programação Musical = Sistemas Digitais Interactivos

Compositor, Sound Designer e Escritor. Licenciado em Jazz – variante Piano na ESMAE – Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do P. Porto. Estudou teatro no Serviço Educativo da Companhia Profissional de Teatro Visões Úteis. Frequentou o curso Laboratório de Práticas Textuais
Experimentais na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Foi Sound Designer e Compositor para a peça do Serviço Educativo do Balleteatro “Labirinto dos Disparates” em 2015, para as peças das turmas do Serviço Educativo do Visões Úteis entre 2016 e 2018. Actualmente integra a equipa da
Digitópia da Casa da Música. É professor de electrónica e programação musical na INTERFERÊNCIA. É
membro do projecto Melífluo – vencedores do concurso Jovens Criadores 2017 na categoria de Música, e
ainda do Instant Ensemble – Ensemble de Composição em Tempo Real do Porto.
Mais info: www.ricardomvieira.com

João Grilo
Improvisação

Luxemburgo, 1993. João Grilo é um pianista e compositor, que desenvolve trabalho em vários géneros musicais, influenciado pela música clássica contemporânea, o jazz e a música eletrónica. Para além disso mantém uma actividade que relaciona a música com as outras artes tendo co-criado a sonoplastia da peça de dança ‘Coexistimos’ de Inês Campos, ‘Fios de Terra’ com a companhia DEMO e tendo trabalho no seu mais recente projecto ‘HVIT’ com o videasta Miguel C Tavares. Está a tornar-se um músico cada vez mais ativo na cena musical portuguesa e colabora com artistas nacionais e internacionais como Christian Meaas Svendsen, Demian Cabaud, Pedro Melo Alves, João Hasselberg, Jo David Meyer, Quarteto Contratempus.

Lançou dois álbuns de composições originais, ‘Como se chama o teu disco?’ (2016) e ‘HVIT’, 2019 com o carimbo Porta-Jazz. Participou como intérprete noutros álbuns como ‘Aparicion’, de Demian Cabaud, ‘More Fun Please’, Pal Nilson Love, e ‘Voa a Pé’ de Retimbrar.
Estudou piano jazz na ESMAE (Porto) e tem um mestrado em Composição e Performance (NoCom – The Composing Musician – um mestrado resultante de uma colaboração de três escolas de música Escandinavas – RMC em Copenhaga; NMH em Oslo; e HSM em Gotemburgo).

 

José Tiago Baptista
Composição

Licenciado em Educação Musical na ESE – Porto e licenciado em Composição na ESMAE. Mestre em Ensino da Música – Variante Composição e Análise Musical na Universidade de Aveiro. Professor de Análise e Técnicas de Composição na Academia de Música de Viana do Castelo e  de Teoria e Análise Musical na Escola Profissional Artística do Alto Minho (ARTEAM) e na Escola Profissional Artística do Vale do Ave (ARTAVE). 
Em 2014 compôs, juntamente com Bruno Ferreira, Leonor Abrunheiro e Jorge Portela, uma ópera intitulada Auto da Índia, e estreada no FITEI – Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica. 
Em 2015, juntamente com Nelson Nunes, criou o “1º Seminário de Iniciação à Música Electroacústica de Lagos”, realizando a segunda edição no ano seguinte. 
Em 2017 foi distinguido com o 1o prémio no 4º Concurso de composição para crianças da APEM. 
Sócio fundador da INTERFERÊNCIA.

 

Luís Neto da Costa
Análise Musical

Luis Neto da Costa é compositor e professor de Análise e Técnicas de Composição. Estudou Composição na ESMAE e profissionalizou-se em Ensino de Música na Universidade de Aveiro. Quanto à sua experiência artística, conta com alguns prémios, tem colaborado com vários intérpretes e realça-se a sua residência na Casa da Música em 2017. Em 2018, participou na OutHear New Music Week na Grécia e IlSuono Contemporary Music Week em Itália.

Nuno Paixão
Produção Áudio

Nuno Paixão é licenciado em produção e tecnologias da música, pela ESMAE.
O interesse pelo trabalho de estúdio levou-o a gravar diversas formações musicais ao longo da sua formação. O quarteto de cordas Smirnov Quartet no festival HARMOS 2017, a peça para flauta solo Manda ela! do compositor Angelo Naso ou as primeiras músicas da banda Heavy Cross of Flowers são alguns desses exemplos contrastantes.
A curiosidade em aplicar o som a outras áreas fez com que participasse como assistente de som na curta metragem A Lenda do Galo, do realizador Carlos Araújo ou que fosse um dos criadores da banda sonora do documentário Escape, do realizador Fábio Barros. Teve também oportunidade de realizar uma residência artística no festival Mala Inventura 2017, onde contribuiu para o sound design de uma peça de teatro.
Atualmente, para além de compôr e gravar as suas próprias músicas, trabalha como técnico de som residente no Hot Five Uptown Jazz & Blues Club.

BREVEMENTE
História da Música

BREVEMENTE

Luís Rodrigues
Áudio

Luís Rodrigues, Licenciado em Música na variante de Produção e Tecnologia da Música, divide o seu tempo entre as artes da gravação e o som ao vivo. Começou os estudos musicais na Academia Valentim de Carvalho, no Porto, onde, para além de formação musical, estudou guitarra, piano e baixo elétrico. O gosto pelo som e pela tecnologia levou a que começasse a interessar-se pelo mundo do áudio. Nos últimos anos, gravou vários projetos de diferentes géneros musicais e trabalhou como técnico de som para diferentes grupos musicais, empresas e instituições, nomeadamente para Casa da Música.

Afonso Barros
Vídeo

Licenciado em cinema e audiovisual na Esap – Escola Superior Artística do Porto, Afonso Barros trabalha como videografo freelancer desde 2016. Interessado especialmente pela realização /direção de fotografia em vídeos musicais e curtas-metragens, tendo algumas marcado presença em festivais como o FEST ou o Curtas de Vila do Conde; aventurou-se pela primeira vez no cinema documental no mini doc – “Indagatio”- de Maurício Maia em 2017. Faz actualmente parte dos projectos musicais de post-metal Bardo e ULFBERTH, como guitarrista.

Brevemente
Design

BREVEMENTE

BREVEMENTE
Marketing Digital

BREVEMENTE

BREVEMENTE
Web Design

BREVEMENTE

Jan Wierzba 
Porto Cunducting Lab Online

Nascido na Polónia e educado no Porto, Jan Wierzba é conhecido como um dos músicos mais versáteis da sua geração enquanto pianista, programador cultural e director de orquestra. O seu interesse a nível de repertório vai desde a música barroca até à criação contemporânea. Apresentou-se em ópera, teatro musical, projectos pedgaógicos, e trabalha tanto em contexto coral como sinfónico. É um entusiasta de projectos multi-disciplinares, procurando  novas possibilidade e perspectivas artísticas através do cruzamento de diferentes géneros de arte e estilos musicais. Interessa-se pelo desenvolvimento de novas possibilidades na arte de direcção de orquestra devido às mudanças rápidas a que a sociedade contemporânea obriga, nomeadamente no que diz respeito a interesses do público, práticas interpretativas e surgimento de novas tecnologias.

É Maestro Titular da Orquestra Clássica do Centro e Professor de Orquestra na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo. Foi Maestro Assistente da Netherlands Philharmonic Orchestra entre 2017 e 2019. Integra também a direcção do Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa (MPMP) e é Director Artístico do Ensemble MPMP, trabalhando activamente pela promoção da música erudita portuguesa de todas as épocas.

Projectos recentes e futuros incluem programas com a Netherlands Philharmonic Orchestra, Real Filarmonia de Galicia, Orquestra Gulbenkian, Orquestra Sinfónica Portuguesa,  Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, Netherlands Chamber Orchestra, Orquestra Clássica de Coimbra, Orquestra do Norte, Orquestra Clássica da Madeira, Orquestra Clássica de Espinho, Orquestra Geração, e Ensemble MPMP.

Apresenta-se regularmente como pianista e maestro em transmissões da Antena 2 e RTP2, tanto em directo como em diferido. Foi um dos programadores da iniciativa “Cultura em Expansão” a convite da Câmara Municipal do Porto, em 2019.

Foi Maestro Residente no Operosa Festival que teve lugar na Sérvia e no Montenegro, participou numa série de masterclasses com foco em Ópera sob a tutoria de Carlo Rizzi, ao abrigo da rede ENOA (European Network for Opera Academies). Trabalhou com Bernard Haitink e Lucerne Festival Strings em masterclass, foi Assistente de Maestro de Coro na Ópera Nacional Holandesa.

Foi um dos 5 eleitos para a Masterclass em Direcção de Orquestra com Mathias Pintscher, durante o Festival de Lucerna, um dos 15 jovens artistas convidados a participar na International Community Arts Academy, organizado em conjunto pela Filarmónica de Berlim, London Sympony Orchestra e Festival d’Aix-en-Provence, tendo também participado no workshop Opera in Creation durante o Festival d’Aix-en-Provence.

Trabalhou como assistente de Joana Carneiro, Jac van Steen, Vassily Petrenko, Pedro Carneiro, Marc Tardue,  Sir Andrew Davis e Juanjo Mena tendo ainda trabalhado em masterclass com Neeme Jarvi, Jorma Panula, Juanjo Mena, Nicolas Pasquet, Sir Mark Elder e Paavo Jarvi, entre outros.

Enquanto bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, frequentou o grau de Konzertexamen na Hochschule fur Musik Franz Liszt em Weimar na classe dos Professores Nicolas Pasquet e Eckhart Wycik e terminou o Mestrado em Direcção na Royal Northern College of Music (RNCM), onde estudou com Clark Rundell e Mark Heron. Licenciou-se em direcçao de orquestra pela Academia Nacional Superior de Orquestra sob a tutoria do Maestro Jean Marc Burfin.

Licenciado em Piano pela Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo no Porto, na classe de Constantin Sandu e apresentou-se enquanto solista com orquestra, em recital e música de câmara.

Obteve o 1º Prémio em Música de Câmara do Prémio Jovens Músicos, o Mortimer Furber Prize for Conducting, o 3º Prémio em Direcção de Orquestra do Prémio Jovens Músicos e é detentor do prémio do Rotary Club da Foz atribuído a 3 dos melhores  licenciados da ESMAE, tendo lhe também sido atribuída a bolsa da Yamaha Music Foundation for Europe.

BREVEMENTE

BREVEMENTE

BREVEMENTE

BREVEMENTE

HISTÓRIA DOS CURSOS INTERFERÊNCIA

Podemos afirmar que a vertente pedagógica foi uma grande impulsionadora da fundação da INTERFERÊNCIA e é hoje, sem dúvida, um dos nossos maiores desafios no futuro que se avizinha.
A INTERFERÊNCIA procurou, desde cedo, avançar com a dinamização de conferências, palestras e seminários didácticos – como os Encontros de ATC e o projecto ANTICATACRESOFONIA
A criação de aulas mais regulares acabou por ser um passo natural. Iniciamos com aulas particulares de Composição e Tecnologias de Produção Musical e com os Cursos de Preparação para as provas do Ensino Superior paralelamente na Academia de Música de Viana do Castelo e na FabLab Porto em Janeiro de 2017 e até então temos preparado jovens para as mais diversas escolas superiores de música pelo país e pontualmente na Holanda e em Inglaterra.

Neste último ano lectivo 2019/2020 decidimos alargar horizontes e criar um conjunto de formações nas áreas artísticas e técnicas basilares para a nossa produção interna com módulos de 30horas em

Formação Musical; Introdução ao Som e à Técnica Áudio; Análise Musical; Electrónica + Programação Musical = Sistemas Digitais Interactivos; Composição; Atelier de Arranjo e Transcrição; Oficina de Criatividade Musical Anticatacresofonia.

Paralelamente a esta actividade formativa regular iniciámos também os Workshops Interferência – em que o objectivo passa por criar a oportunidade para jovens músicos e demais interessados terem a oportunidade de privar com artistas/técnicos/professores e outros especialistas em várias áreas: sessões com músicos, compositores, produtores áudio, advogados e contabilistas para orientarem formações que vão desde o exercício aquando da prática instrumental, som ao vivo e mistura ou ainda questões relacionadas com direitos de autor e o infinito mundo da contabilidade para artistas freelance. 

Entretanto, como resposta a esta obrigatoriedade de ficar em casa, avançamos para a criação dos Cursos Interferência Onlin

Estúdio Audiovisual da Fablab Porto / Rua António Carneiro nº 302 - Porto